901 Norte/Manifesto

MANIFESTO EM DEFESA DE BRASÍLIA E DO TOMBAMENTO*

*Texto do Manifesto assinado por 134 Urbanistas de Brasília, a ser entregue por representantes do Movimento às Entidades representativas do Patrimônio, da Sociedade e do Governo. Este Manifesto se completa com o Documento Técnico postado do dia 13/09

Os Arquitetos Urbanistas subscritos manifestam-se contra o parcelamento de solo proposto pela Terracap para a Quadra 901 do Setor de Grandes Áreas Norte (SGAN) de Brasília.

Trata-se da mais contundente agressão ao Plano Urbanístico do Plano Piloto de Brasília por meio da criação de lote com aproximadamente 85.000 m² a ser ocupado por edificações em altura destinadas a hotéis e outras atividades comerciais que por fim serão desvirtuadas para uso residencial como já ocorre no SHN, SCES e SHTN.

O projeto proposto promoverá a desfiguração da área central do Plano Piloto de Brasília ao quebrar a simetria entre os setores centrais sul e norte e ao extrapolar os limites geométricos do setor central norte por meio da ampliação do gabarito de 9,5 m para até 65 m e da alteração do uso de institucional para comercial de hospedagem na SGAN 901.

O perfil urbano homogêneo e de leitura clara é uma característica marcante da configuração do Plano Piloto, reflexo direto de sua natureza planejada. A implantação de edificações em altura na SGAN 901 rompe com as lógicas presentes no perfil longitudinal – constante no sentido norte / sul – e transversal – escalonado no sentido leste / oeste, mais alto no centro e gradativamente mais baixo nas bordas das Asas.

A ampliação do gabarito e a alteração de usos na SGAN 901 também trará sérios impactos ambientais causados pelo intenso adensamento da área, tais como saturação do sistema viário, aumento expressivo das demandas por energia elétrica e abastecimento de água, aumento da produção de efluentes e resíduos sólidos, aumento da impermeabilização do solo, entre outros.

A principal justificativa apresentada pelo GDF em defesa do projeto aqui questionado é um déficit de 10 mil leitos de hospedagem em Brasília para a Copa do Mundo de 2014. Contudo, são dados defendidos exclusivamente pela Secretaria de Turismo, sem comprovação por meio de estudos fundamentados. Esse déficit é veementemente contestado pela Associação Brasileira da Indústria Hoteleira no DF (ABIH/DF), o Sindicato de Hotéis, Restaurantes Bares e similares de Brasília (SINDHOBAR) e o Brasília e Região Conventions & Visitors Bureau, os quais afirmam, entre outros, que a cidade possui leitos de hospedagem suficientes em razão das características de ocupação dos hotéis da cidade, subutilizados na época da realização do evento (férias de julho).

A importância e os valores universais de Brasília, por simbolizar a capacidade de realização coletiva do povo brasileiro, por seu urbanismo inovador e pela qualidade de sua arquitetura, foram reconhecidos quando recebeu o título de Patrimônio Cultural da Humanidade concedido pela UNESCO. Esse importante status confere a Brasília especial proteção legal e exige que a conveniência de eventuais interferências seja estudada de forma criteriosa pelos órgãos com atribuições específicas de planejamento urbano e proteção do patrimônio cultural, de maneira a respeitar o espírito do projeto original.

Entretanto não é isso o que acontece nesse projeto proposto pela Terracap onde o principal objetivo é de angariar recursos para as obras do superdimensionado Estádio Nacional Mané Garrincha.

 

LEIA O MANIFESTO COMPLETO AQUI

.

Anúncios

17 pensamentos sobre “MANIFESTO EM DEFESA DE BRASÍLIA E DO TOMBAMENTO*

  1. Ainda bem que estive em Brasília em maio de 2011 e fiz umas fotos lindas que o alto da torre me proporcionou. Pelo menos assim eu preservo a memória do conterrâneo JK contra a força dos vândalos progressistas. Eu tenho um medo dessa gente!

  2. Já não chega o descaso com o Parque Olhos D’Agua, ainda mais essa. Meu Deus, aonde vamos parar? Esse CAPITALISMO SELVAGEM tem de ser barrado. Nada justifica essa degradação. Fica evidenciado que ninguém mais pensa no destino dos descendentes. Eu tenho filhos e netos. E o que será das próximas gerações? HÁ DE SE COMEÇAR A DESENVOLVER O TRABALHO DE AMOR PELA NATUREZA NO BERÇÁRIO…

    • kkkk excelente fonte a sua … exemplo de cidade deve ser New York. Faz um favor: avisa a Unesco sobre este artigo (apesar de ser de 2000) quem sabe eles possam rever o título de Patrimônio Histórico.
      P.S.: brasileiro tem a mania de palpitar sobre tudo, sem ao mesmo ter o trabalho de estudar um pouco antes (assim, falariam menos besteira).

  3. Engraçado… Quem já tem seu apartamentozinho nas asas ou em lugar próximo quer que Brasília pare de criar mais quadras… E nós, a nova geração, vamos morar aonde? Na pqp? Bando de egoísta…

    • João Paulo, tb entendo a sua preocupação a respeito do direito básico de TODOS à moradia, e o nosso problema maior hoje talvez nem seja esse, e sim o de transporte público. Mas veja que ainda há quadras inteiras no Plano Piloto a serem construídas (207 Norte); há bairros residenciais a serem construídos segundo sugestão de Lúcio Costa no documento Brasília Revisitada (Nova Asa Norte, Nova Asa Sul); há a área central já edificada, a que podem ser atribuídos usos múltiplos; mas tudo isso sem mudança de gabarito, sem mudança da forma da cidade, aquilo que faz dela também uma imagem, simbólica e afetiva. Assim a mesma imagem de cidade poderá ser compartilhada por mim, por você, por sua avó, por seu neto, e cada um poderá ler e escrever sentidos em torno do mesmo objeto. Assim são construídas as memórias coletivas, que podem ser um elemento agregador de uma sociedade. Ainda mais importante em se tratando da capital de um país. Não significa dizer que a cidade tem que ser congelada ou outras besteiras do tipo. Em alguns lugares das Europa, diversos castelos, igrejas… deram lugares a hotéis, teatros… no entanto, os edifícios são reconhecidos como patrimônio e são promovidos como parte integrante da paisagem urbana. O que conseguimos perceber da São Paulo, do Rio de Janeiro do século XIX quando vamos a elas? Nada, pois boa parte de seu patrimônio urbano foi destruído. São ilegíveis em se tratando de lugares de memória, quase um borrão. Além do mais, não há qualidade de vida razoável nas regiões centrais dessas cidades, e os condomínios privativos que negam os espaços públicos imperam (isso também é uma demonstração de egoísmo e de pouca urbanidade). Há cidades pelo mundo que já provaram que se pode unir o útil ao gregariamente agradável, temos que nos mobilizar para que sejamos uma delas. E a PQP também pode ser um lugar bom pra se viver.

  4. Pingback: e projetos de Agnelo ameaçam tombameto de Brasília pela Unesco | Brasília por Chico Sant'Anna

  5. Quem começou a degradar Brasília foi o Joaquim Roriz e seus asseclas, desde o primeiro governo deu de distribuir lotes e a lotear a cidade. Transformaram Brasília num Rio de Janeiro: rodeada de sem tetos e pobreza por todos os lados…… as estórias são parecidas!!!!!!
    E a farra continua com o governo atual… seu Agnelo aprendeu direitinho como. Morei em BSB desde 1960 até o ano 2000. Assisti horrorizada vários processos de desvirtuamento do plano piloto. Até que colocaram sinais de transito em toda cidade !!!!!! Foi o cúmulo!!!!!! Hoje moro na minha cidade natal mas continuo amando Brasília e não consigo admitir que a modifiquem por pura especulação!!!!!!

  6. Que fique bem claro: NÃO FAÇO PARTE DOS URBANISTAS QUE DEFENDEM ESSA CAUSA.

    As cidades devem ser densas, para aproveitar a infraestrtura, criar sombra, facilitar o deslocamento e o convívio.

    Enquanto esses “urbanistas” se preocupam em manter o que há de ruim na proposta de Lucio Costa, os painéis de Athos Bulcão vão sendo demolidos, com autorização e declaração pública do IPHAN; sem-tetos ocupam e emporcalham as esquinas que eles dizem não existir; as passarelas subterrâneas estão imundas; a Rodoviária está caindo aos pedaços; o povo morre atropelado no Eixão; o transporte é quinta categoria e os congestionamentos aumentam. Nenhum deles deixa o seu carrão em casa e vai a pé ou de ônibus ao trabalho.

    Eles ainda vão durar muito tempo. Pelo menos enquanto ainda forem capazes de ensinar aos futuros urbanistas, o tipo de coisa que fermenta em suas mentes, ou enquanto a cidade ainda aguentar no caos em que se encontra, por pura responsabilidade deles.

    Isso é parte de minha angústia atual.

    • Ricardo, Brasília tem problemas urgentes e complexos que se agravam a cada dia, principalmente por falta de uma representação política comprometida com o bem comum e engajada na solução efetiva dos problemas da cidade. Estamos vivenciando um momento sério de crise institucional em Brasília e em todo o país, onde não mais temos representantes legítimos. A sua angústia é a mesma que temos. A grande Brasília de 2,6 milhões de habitantes está abandonada à própria sorte, não apenas o centro urbano tombado – o Plano Piloto. O movimento urbanistas por Brasília convida todos que estão indignados com esse abandono a participar da nossa luta. Porque a 901 Norte é só a ponta de um imenso iceberg de ilegalidades, desmandos e falta de transparência.

  7. Pingback: Brasília: Copa de 2014 ameaça patrimônio histórico, dizem urbanistas | Defender - Defesa Civil do Patrimônio Histórico

  8. Pingback: Em Brasília também vale tudo para a Copa? « Blog da Raquel Rolnik

  9. Brasília é uma cidade única!!! Bela e tombada por ser a representação do modernismo. É preciso ter o conhecimento para respeitar, cuidar e amar.

    • Sim Rosângela, é esse sentimento que tem nos unido e mantido a luta. Estamos há um ano segurando as tragédias urbanísticas em Brasília mas a pressão é muito grande. Precisamos do envolvimento de todos e a divulgação na mídia para pressionar o Governo do DF. Abraços!

  10. Pingback: Copa de 2014 ameaça patrimônio histórico, dizem urbanistas | Direito à moradia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s