Consultoria Cingapura

MANIFESTO DA FPAA – CONTRATO JURONG

iab nacional
A FEDERAÇÃO PANAMERICANA DE ASSOCIAÇÕES DE ARQUITETOS, entidade de representação de todos os arquitetos das Américas,  reunida em seu XXIV CONGRESSO PANAMERICANO DE ARQUITETOS, que se realizou em Maceió, estado de Alagoas, Brasil, tomando conhecimento de contrato realizado entre o  Governo de Brasília e empresa de consultoria de Cingapura, para a elaboração de chamado “Plano Brasília 2060”, que pretende traçar os Planejamentos Estratégicos e Planos Diretores Setoriais para a Região de Brasília,

CONSIDERANDO: 

  1. A dimensão simbólica de Brasília para a cultura mundial;
  2. Sua dimensão política, como instrumento de afirmação da soberania de um país americano até então em busca de seus melhores destinos;
  3. O especial momento em que vive o Brasil, de consolidação de uma economia pujante e de pleno exercício democrático;
  4. O reconhecimento internacional de Brasília como “Patrimônio Cultural da Humanidade”.


RESOLVE: 

  1. Expressar ao Governo da República Federativa do Brasil sua preocupação quanto às consequências negativas – e certamente irremediáveis – à cultura americana e universal da intervenção de uma empresa de Cingapura para planejar os próximos cinquenta anos de Brasília.
  2. Reafirmar o caráter simbólico exemplar da capital brasileira, cujo futuro não há de ser projetado por gestos mágicos traçados desde pranchetas distantes, mas por um processo permanente de concepção-desenho-participação, condição essencial do desenvolvimento de cidades democráticas.
  3. Destacar a alta qualificação dos arquitetos e urbanistas brasileiros, reconhecida internacionalmente, capazes de exercer  com eficiência as tarefas de planejamento do território de seu país.
  4. Reiterar a compreensão dos arquitetos americanos de que o planejamento territorial e urbano é tarefa indissociável do exercício da soberania política, expressão da cidadania.

Maceió/AL,  novembro de 2012.

Um pensamento sobre “MANIFESTO DA FPAA – CONTRATO JURONG

  1. HISTÓRIA– O arquiteto F.F. Saldanha, ex-Presidente do I.A.B., defendeu em edital que o Concurso para o Projeto de Urbanismo de Brasília fosse aberto à todos os profissionais habilitados, não só aos Escritórios com capacidade de projetar e desenvolver integralmente os planos urbanísticos…(como era pleiteado)! “Vamos que um gênio, mesmo sem escritório, possa definir horizontes grandiosos para a futura capital..“ Aconteceu, Lucio Costa nem tinha escritório na ocasião. O Presidente Juscelino aceitou a ponderação e Brasília se tornou a Jóia mais cobiçada do Urbanismo Internacional. O atual Governador de Brasília não sabe disto..
    .
    BRAZÍLIA – Jóia esta, a mais cobiçada do planeta, dada de mão beijada para a Jurong Consultoria, de Cingapura, sob o pretexto de torná-la mais competitiva e sustentável… por não ter empresa ou profissional brasileiro com notória experiência urbanística… Será? Então vamos re-escrever a estória: Brazilia, é deles!

    Mas, existe uma Tese de Urbanista que gerou 7 projetos no Rio & São PAulo. ZFAM – NOVOS CONCEITOS DE BAIRROS & CIDADES ou ZONAS FAMILIARESW DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO. E. Timm & H.Mindlin 1971. DISPÓNÍVEL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s