2 pensamentos sobre “ASSINE E PARTICIPE!

  1. Louvável o trabalho de vocês. No que diz respeito a quiosques, já ouviram falar de um superquiosque de 1.000 m² no coração da cidade? Pois ele existe, no Lago Norte, logo na entrada da península. Ao lado do supermercado Pão de Açúcar, existe um conjunto de quiosques chamado Mini Mall. Temos lá um restaurante que conseguiu agrupar três quiosques da mesma família [sic] e erigir um restaurante chamado Comer & Comer. Não satisfeito com 400 m², o restaurante incorporou mais 600 m² de área verde contígua ao lote da proprietária. Lá nessa área verde toda edificada, estão cozinha, vestiários, depósitos. Um complexo gastronômico interligado de 1.000 m², sem licença, invadindo a pracinha e acintosamente usando de forma irregular a área verde residencial. Dentro do restaurante permanece o piso em pedra portuguesa da ex-praça para quem quiser ver.
    O vizinho foi menos ganancioso, mas também aumentou seu quiosque, incoporando também o piso da praça. E tem mais. O Moranguim foi instado a desocupar seu quiosque em faixa de domínio do DER. Não demoliu e ainda vendeu “seus direitos” a outrem. E quem comprou conseguiu autorização do DER, embora a Administração do Lago Norte não tenha interesse. Sabe-se que não basta DER dar “autorização”. Há de se licenciar na Administração. Nesse local, faixa de domínio, com grande desnível, um carro desgovernado que caia da rodovia EPPN mataria pessoas. As primeiras seriam as do quiosque revendido. Mas há outros quiosques em faixa de domínio. O quiosque do antigo Giraffas está situado em local perigoso também, em faixa de domínio de rodovia, e em desnível. Está em plena reforma. Notificações da AGEFIS são inúmeras, sem solução. Coordenadoria das Cidades nem sequer responde às demandas da Fiscalização, informando se há chance de regularizar uma excrescência como essa. Tenho farto material, incluindo fotos aéreas.

    • Olá Aristides!
      Agradecemos seu valioso apoio. Temos acompanhado a discussão sobre os quiosques mas quem desenvolveu um trabalho incrível foi feito pela Pró-Federação em Defesa do DF (http://www.caudf.org.br/portal/index.php/m-imprensa/1369-permissividade-por.html). Realmente a situação relatada por você é muito grave e demonstra como a AGEFIS tem atuado debilmente por anos. Vocês já fizeram alguma denúncia formal pela Ouvidoria da Agefis? Outro canal que pode ser tentado é a Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Urbanística (PROURB) do Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT), onde você pode levar um dossiê com documentos e fotos para averiguação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s