Consultoria Cingapura/Lei de Uso e Ocupação do Solo/Panorama geral/PPCUB

CARTA ABERTA AOS CANDIDATOS

IMG_7194Brasília não é obra do acaso. A transferência da capital para o Planalto Central fez parte da estratégia de desenvolvimento do interior do país, a localização do novo Distrito Federal foi resultado de expedições científicas ao longo do século XIX e o projeto da cidade foi escolhido por meio de um concurso com júri internacional. Brasília foi concebida para ser o símbolo de um novo país e se tornar centro de excelência nacional nas diversas áreas de conhecimento humano. Nossa cidade é fruto de história, intenção e expectativa do povo brasileiro.

A singularidade do projeto do Plano Piloto de Brasília e a mobilização nacional para sua construção em quatro anos contribuíram para que a cidade fosse reconhecida como uma das maiores realizações humanas no século XX. Assim, em 1987 a UNESCO concedeu o Título de Patrimônio Cultural da Humanidade a Brasília, a maior área urbana tombada do mundo e a única cidade planejada na era moderna com tal distinção.

Lamentavelmente, o que a população de Brasília tem assistido em seguidas gestões do Distrito Federal é um profundo desconhecimento dessa história e dos ideais que a cidade representa. Isso tem resultado em decisões que colocam em risco o que foi conquistado e preservado até hoje. Os valores que ensejaram a criação de Brasília precisam ser resgatados e nortear a gestão pública do Distrito Federal.

Como forma de contribuir para a qualificação do cenário político brasiliense neste ano de eleições, o Urbanistas por Brasília (Quem Somos) publica esta Carta Aberta contendo alguns dos temas que julgamos mais relevantes a serem observados pelos candidatos ao Governo e à Câmara Legislativa do Distrito Federal. A intenção é haver uma gestão mais responsável do território do DF, condizente com a importância de uma cidade reconhecida como Patrimônio Mundial.

O compromisso do movimento Urbanistas por Brasília é com a cidade, o DF e sua população. Deixamos aqui nossa contribuição na esperança de dias melhores, torcendo para que as eleições reflitam um voto consciente e comprometido com a qualidade de vida em Brasília e com o interesse coletivo de seus moradores.

.

Acesse aqui

Carta Aberta do Urbanistas por Brasilia aos candidatos do DF

.

10 pensamentos sobre “CARTA ABERTA AOS CANDIDATOS

  1. Acho importante protegermos Brasília e sua história, porém entendo que planejamento não é sinônimo de cem por cento de acerto. Brasília saiu dos trilhos do planejado há muito tempo, e quando falo Brasília me refiro à toda área urbana do DF, senão o que as Regiões Administrativas seriam se não são cidades. Acho cruel o empenho em preservar o Plano Piloto como a eterna “ilha da fantasia” e manter o resto do DF, as RAs, ou cidades satélites, (apesar de passarem loge do que seja de foto uma cidade satélite) sempre como sub-regiões. Nada, absolutamente nada pode mais atraente, interessante, bonito, turístico e etc, etc etc que o Plano Piloto de Brasília. Está aí o resultado, o PP esta cercado de “cidades” sem edificações de grife, sem planejamento urbano e por isso são quase todas feias e dependentes do PP, com raras exceções. Pensem Brasília como um todo. A planejada que deve ser preservada/protejida e a espontânea (a Brasilia real, com cara de Brasil) que precisa de embelezamento para também atrair e entreter turístas, por que não. As mais antigas tem historia nas veias e poucos sabem, pouco divulgam. O Traçado de Taguatinga, por exemplo, foi Lucio Costa que fez; ela tem lógica setores, norte e sul; só precisa de atenção do governo, nos anos sem eleições também. Sobradinho com ar bucolico que tinha mas pode ser resgatado. Cada uma tem um perfil e não tem como separa-las de “brasilia”, o PP. Você s urbanistas e arquitetos por que nao fazem sugestões para melhorar a qualidade das RAs também. Moro no PP, tenho imoveis aqui e acho injusto o tratamento dado ao que esteja fora do Plano. E… Brasília como pensado no início já era. Ou melhora tudo ou o que é o melhor vai piorar mais ainda. É isso! Rodrigo

    • Prezado Rodrigo, você tem razão. O DF todo carece de maior seriedade e engajamento na preservação, e até mesmo criação, da qualidade de vida da população. Estamos de acordo com você, no entanto somos poucos e o trabalho é imenso diante do que o DF tem sido obrigado a enfrentar a partir de decisões equivocadas e autoritárias como o PPCUB, a LUOS, o Projeto Brasília 2060, então o foco acaba sendo na área tombada para tentarmos proteger pelo menos um mínimo que seja. De qualquer forma suas observações estão refletidas em vários pontos de nossa Carta Aberta, especialmente nos itens 1, 3, 4, 6, 10, 11, 12, 14 e 15, todos itens que tratam do DF e não só do Plano Piloto. Grande abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s